quinta-feira, 7 de junho de 2007

More Moore

Entendo totalmente as ressalvas que se possam ter a respeito de Michael Moore. Mas também devemos contextualizá-lo! Quer queira, quer não, Moore cumpre um papel importante lá nos Estados Unidos, divulga idéias e promove debates que, de outro modo, jamais ou dificilmente estariam no topo da agenda pública americana… Por exemplo - grandes corporações (Roger and Me), fácil acesso a armas de fogo (Tiros em Columbine), Bush e a guerra no Iraque (Fahrenheit 911), e, agora, o sistema de saúde americano…

Ele é manipulador? É, mas e onde entra o senso crítico do espectador? Acho que também devemos reconhecer o seu mérito, de conseguir propagar certas idéias abominadas pelo establishment americano. Digamos que seja um “mal necessário”… Por fim, os filmes, além de levantar questões bem relevantes - são bem feitos e muito divertidos! Aqui está o trailer de seu novo filme, "Sicko":



2 comentários:

Cesar disse...

Concordo contigo, Bernardo. A gente pode aprender com Moore sem concordar com ele em tudo. O espectador, ao contrario do que pensam muitos, nao eh uma HOmer Simpson.

Anônimo disse...

O espectador não é um Hommer Simpson...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!

Não sei porque tantos cuidados antes de dizer que gosta de Michel Moore. O cara enfrenta o oba-oba do que é posto para ser dito pela mídia. Existem mil outras maneiras de fazer isso, mas ele encontrou a dele. E isso é de se invejar.

Mas acho esse tema meio chato. Só americano mesmo para fazer um filme sobre o Health Care Sistem. Pelo menos se fosse algo que entrasse nos hospitais...