sábado, 3 de março de 2007

jamildo@nãometoques.com para bernardo@aiquemeda.com

um retrato do jornalismo pernambucano

Remetente: jamildo@jc.com.br add
Para: bj@iteci.com.br add
Data: Sex 17:54

Não é a primeira vez que o senhor me ataca gratuitamente o que tens contra mim? sobre o prefeito ou quem quer que seja, quero lhe informar que não tenho nada pessoal contra eles faço o meu trabalho, que é levantar polêmicas e apresentar críticas o senhor pode não concordar, mas outros podem isto é o espírito deste espaço, pluralidade mais: quando Jarbas e Mendonça eram governadores, esse raul secretário, eu não fazia o blog não possso responder pelo que escreveram ou deixaram de escrever respondo pelo que escrevo agora aliás, minha cara está lá encima (sic), levando tapa por isso, peço que nos preserve não há objetivo político algum neste blog nem na empresa que eu trabalho apenas cada um lê ao seu modo paciência isto é da dmeocracia tenha a minha palavra que no dia que as pessoas que o senhor considera inmimgas, como jarbas, mendonça, sei lá, fizeram algo que eu acho criticável, vou criticar o que ocorre é quem quem está a vitrine é o PT, na prefeitura, amigo, só isso estou fazendo essas observações porque espero que haja boa fé de sua parte



Remetente: jamildo@jc.com.br add
Para: bj@iteci.com.br add
Data: Sex 21:17

já que o senhor não me esclarece o motivo de seu ódio por minha pessoa, prometo que vou descobrir por conta própria um abraço e feliz 2007 voltaremos a nos falar, tenha certeza



A RÉPLICA

Prezado Jamildo,

Não tenho nenhum ódio contra a sua pessoa. Não se trata de nada pessoal. Minhas críticas virulentas se referem a determinados posicionamentos e comportamentos da imprensa. Uma das grandes vantagens do blog, em relacão aos meios tradicionais de comunicacão, é a interacão entre leitor e blogueiro. Se o Sr. não pode receber uma crítica sem levar para o lado pessoal, corte os comentários do blog.

Eu acho no mínimo estranho que, numa cidade com tantos problemas e questões a serem debatidas, o salário do prefeito seja discutido monotemática e exaustivamente, como se esse fosse o grande problema a ser resolvido na cidade (tendo em vista os salários vultosos - sem entrar no mérito - de outras autoridades).

Um ótimo 2007 para todos nós.

Grande abraco,
Bernardo Jurema

****

Concluindo: só Jamildo tem autoridade moral pra tecer as críticas que ele próprio julgue convenientes... Mas quem quiser criticá-lo, ah não, isso é uma indelicadeza. Ahhh, entendi.

Sugestão: pessoal, visite o "Blog de Jamildo" (ex-do JC) - http://jc.uol.com.br/blogs/blogdejamildo/index.php - mas, aparentemente, só vale se for pra elogiar o editor do blog.... Criticar é monopólio do ilustre jornalista, que fique bem claro. Senão, você vai receber uma mensagem assim, com uma ameaca... Ai que meda!!!!

Nova campanha: Qual o salário de Jamildo? Oito mil reais? Sei lá, não faco idéia. Mas vamos lá que seja. Que um jornalistazinho desse receba oito mil reais - eis o verdadeiro escândalo! Abaixo o salário de Jamildo, já! Pô, quer criticar o salário do prefeito? Dê a notícia direito! Quando foi o último aumento que teve o prefeito? Essa pergunta, por exemplo, seria essencial. Populismo barato e eleitoreiro a forma como Jamildo tem levado adiante essa campanha difamatória.

8 comentários:

underskin disse...

alô berna,
nao estou nada por dentro desta polêmica dos salàrios mas certamente recife deve ter assuntos mais urgentes para os jornalistas se engajarem. gosto da tua crìtica ao jornalismo (ao de recife em especial, este belo serviço social) e gosto da maneira que fazes, em diàlogo, bem argumentada e incisiva.
e pra terminar, lembro uma cançao do mundo livre s/a que dizia assim: "jornalistas mortos nao mentem". pode parecer radical mas é verdade, ou nao?
grande abraço

Anônimo disse...

êta jornalista pra escrever bem.

Anônimo disse...

sem comentários. não dá para discutir com um jornalista que ignora pontuação.

Jorge disse...

é pau não da pra entende nada do que o cara escreve, acho que ele pensa que é James Joyce, rs

Jorge disse...

Berna, isso é um retrato do jornalismo brasileiro, esse assunto do salário me enervou bastante também, um covarde como Jarbas, que nunca veio a público dar uma satisfação, irresponsável que fez a gestão mais exdrúla que eu já vi, não recebia uma linha, inclusive sobre seus aumentos.
Aliás eu sou favorável ao fim da atividade intelectual na academia, pra que se vc tem jornalistas tão brilhantes falando sobre tudo, religiao, politica internacional, politica nacional, etc.
É a vanguarda da medíocridade, baseado num curso que é uma falácia, vazio e etéreo como as mentes dos [tele]jornalistas

Cesar disse...

Jamildo não precisa de salário.

Jamildo precisa de bolsa-escola. Jamildo precisa do proUni.

E precisa também não se ajoelhar pros homens de "encima".

Nine disse...

que coisa bonita... e pensar que eu quase quis ser jornalista...

Dado disse...

Gente que passa por cima para obter seus objetivos tem em toda categoria profissional. Incompetente também. Até daqui a pouco Berna.