quinta-feira, 13 de julho de 2006

A Copa da PUMA




A Puma sagrou-se campeã com a Itália derrotando a Adidas, patrocinadora oficial do evento. Ambas as empresas alemãs e, curiosamente, da mesma família: Dassler. Os irmãos Dassler brigaram na época do governo nazista e cada um seguiu seu rumo.


A Puma dominou a Copa do Mundo 2006. Foi quem mais forneceu material esportivo para seleções desta Copa, apresentou os desenhos mais inovadores com uma grande visibilidade à marca: o Puma estava estampado na parte frontal da camisa, bem como nos ombros o que permitia ser visto de vários ângulos, de todas as câmeras. Para mim, a Puma ainda fez o uniforme mais bonito desta Copa: o da seleção de Costa do Marfim.


A Adidas teve o segundo e o terceiro colocado, vestiu os árbitros e teve a bola, personagem de grande visibilidade nesta Copa. No entanto, apesar de todo o investimento, não conseguiu estar totalmente associada ao mundial nos olhos dos telespectadores.


A Nike, por outro lado, ficou em quarto lugar na Copa com a inesperada seleção de Portugal. Apostou suas fichas na equipe que mais desapontou nesta Copa, a brasileira, e teve suas expectativas de maior visibilidade frustradas. Entretanto, curiosamente, uma pesquisa indica que a Nike foi a empresa de material esportivo mais associada à Copa pelos torcedores.


Particularmente, a Puma continua tendo ganhado mais com esta Copa. Levou o título, levou o maior número de equipes, fez os melhores desenhos, firma-se como uma grande marca do meio futebol. Em 2008, na Eurocopa sediada por Áustria e Suíça, a Puma vestirá a campeã mundial e as seleções dos dois países-sede. Em 2010, na Copa da África do Sul, a Puma voltará a vestir a atual campeã mundial e, dependendo de como renovar seus contratos, poderá vestir a maior parte das seleções do continente africano. Enfim, a Copa foi da Puma. Do irmão Dassler que apoio o governo nazista.

9 comentários:

Jorge disse...

A adidas não é francesa não? Telespectadores de onde? Não sei, achei a copa ficou mais associada a adidas, principalmente por conta da bola. Eu nem sabia q Puma ta na parada, só me lembrava da Nike e Adidas.

Jorge disse...

vem cá ,a Letícia não escreve aqui não é ? vou m'embora!!Oxi!

Bernardo disse...

bem interessante essa análise, diogo, porque dá um enfoque a um aspecto que eu nem tava muito ligado.

d i o g o disse...

A Adidas é alemã, mesmo, Jorge. A pesquisa à qual me refiro foi realizada com o público brasileiro, apenas. O fato de você na lembrar da Puma me assusta, cara!! Afinal, a Itália foi a campeã e também estava com um uniforme "maneiríssimo"! ;)

Quanto a Letícia, eis uma boa questão, velho... por onde anda?? No flog de Bernardo, vemos que está muito ocupada tentando arrumar aquela van...

d i o g o disse...

Vale acrescentar mais uma coisa que Jorge mencionou. A análise publicada é mais referente ao público brasileiro. Se fizermos uma análise global do negócio, de fato a Adidas, por ter sido a patrocinadora oficial, teve muito mais visibilidade e ganhou bastante "share of mind".

Quis levantar a bola da Puma porque a empresa gastou infinitamente menos do que a Adidas e conseguiu atingir resultados muito bons de visibilidade. Sem falar que ela ganhou muito mais "share of mind" do que a Adidas, simplesmente por, antes da Copa, não ter tanta ligação com o futebol. Agora ela tem.

Anônimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anônimo disse...

Here are some links that I believe will be interested

Anônimo disse...

I love your website. It has a lot of great pictures and is very informative.
»

Anônimo disse...

Great site loved it alot, will come back and visit again.
»