segunda-feira, 10 de outubro de 2005

CALA A BOCA, GALVÃO!

Chega a ser patética a campanha que Galvão, Parreira e outros brasileiros fazem quando o assunto é altitude. Há anos o Brasil vai à Bolívia ou Equador, não consegue ganhar e volta com o velho discurso de que foi culpa da altitude.

Agora, a turma quer proibir Equador e Bolívia de mandarem seus jogos em nível muito acima do mar. Ao ser questionado sobre a interferência da altitude no resultado de 1 x 1 contra a Bolívia, Parreira se exaltou: “Não preciso nem explicar isso. Só vou dizer que o Equador, quando jogou em casa, com a altitude a seu favor, ganhou tudo. Fora, perdeu quase todas”. Mas, e aí?!

O grande ícone do comentarismo esportivo brasileiro Galvão Bueno defendia ao longo dos 90 minutos de jogo que a COMENBOL impedisse esses países de atuar na altitude. Sem qualquer argumento; só porque nela o Brasil não encanta.

Que palhaçada! Russos, finlandeses, islandeses, noruegueses, etc, nunca poderão, então, mandar seus jogos em casa porque outros países não estão habituados à neve, ou a temperaturas abaixo de zero? Qual a vantagem de mandar seus jogos em casa, então?

Vamos parar de choramingar e jogar bola. E aprender a adaptar o jogo de acordo com o ambiente em que se está jogando. Afinal, em 1997 o Brasil ganhou a Copa América na altitude de La Paz. Então, chega de hipocrisia de mau-perdedor.

2 comentários:

Anônimo disse...

It's Time to Sell Those Blogs
Quick, everyone put their blog up for sale, before someone talks AOL down. Yes, yes! Content *is* king...and it's being paid a king's ransom .
Find out how to buy and sell anything, like things related to private road construction on interest free credit and pay back whenever you want! Exchange FREE ads on any topic, like private road construction!

Jorge disse...

O Sr. Babão Bueno está cada dia pior. Não bastasse ele achar os erros da arbitragem só prejudicam o Brasil, não bastasse aquela babação ridícula q ele faz do Ronaldo, ele agora que mudar as regras da COMEBOL. Se for assim, os Argentinos podem alegar que jogar no Norte ou Nordeste brasileiro é desumano, mesmo de noite, quando passa fácil dos 35 graus. Tenha santa paciência, e pior é aquela coisa patética chamada Arnaldo César Coelho, comentarista de árbitro é o fim da picada, o cara olha vinte vezes o replay e diz " sem sombra de dúvida, foi penalti". Tem um babaca agora na Band q segue a escola de Galvão e Datena, irrita assistir um jogo do Real com aquela babaquice com Robinho e companhia. Melhor ser surdo!