segunda-feira, 8 de agosto de 2005

...
Em entrevista à revista Caros Amigos, o governador do Paraná Roberto Requião dá a seguinte resposta, quando indagado se ele estava pintando um cenário de fim do governo Lula:
“Eu não, eu não pinto nada. Quem pinta é o governo. E o que eu vejo? Vejo o PFL batendo no Lula, não vi ninguém criticar o Palocci, eles querem a mesma política sem os sindicalistas. Sem o Lula, sem o pessoal do PT. O horror é que o pessoal do PT tem ocupado cargos públicos que eram feudos da elite paulista, paranaense, baiana, esse é o horror, não há nenhuma contradição com o Palocci. Eles ficam dizendo: ‘Mas como é que esse Lula, operário, agricultor, metalúrgico, torneiro é presidente da República?’ Não há nenhuma contradição, e, tem mais, essa CPI vai ser fria, porque esse dinheiro que está pagando hoje é o mesmo dinheiro que pagava no governo Collor, é o mesmo que pagava no governo do Fernando Henrique a opinião do Congresso!”

Um comentário:

Jorge disse...

O Roberto Jefferson é o melhor exemplodo político sanguessuga. Entre governo e sai governo e ele esta sempre lá. o presidencialismo brasileiro chega a ser uma falácia com essa patriarcalismo que teima em não abandonar a entranhas do poder. E o pior é quem tem projeto, dança se não jogar o jogo deles.