quinta-feira, 21 de julho de 2005

CPIhhhhhhhhhhhhhhhhh danou-se!...
Se tivéssemos um festival de premiação aos nossos parlamentares teríamos os seguintes candidatos ao prêmio:

Rodrigo Maia (PFL) – ô cabrinha safado! E burro. Apresentou uma lista sem qualquer aprofundamento denunciando até homônimos! Claro que omitiu as diversas vezes que seus próprios assessores visitaram a famosa agência do Banco Rural. Depois disso, reduziu seu tom de voz e sua arrogância barata.
César Borges (PFL) – no Roda Viva desta segunda-feira, o senador deu um show! De mediocridade. Fala mal e, mais grave, usa argumentos falsos para atacar o governo. Ele continua chamando a CPI de chapa branca apesar de sua atuação totalmente independente.
ACM Neto (PFL) – esse é bom... pelo menos de voz. Grita mais do que Roberto Jefferson em seus ensaios de ópera. É na base do grito e de insultos que ele ganha simpatia da massa.
Heloísa Helena (PSOL) – Helô deve estar achando que está em outro lugar. Alguém tem que dizer a ela que aquela sala é da CPI, e que o “I” da sigla quer dizer “Inquérito”. Não tem nada a ver com puritanismo humano-religioso. Ali é para investigar. Seus discursos inócuos não contribuíram em nada para o processo.
Jorge Bittar (PT) – muito fraco, Bittar; e, pior, muito parcial para estar onde ele está. Ele sofre de dupla personalidade: ele é grosseiro com quem apresenta provas contra o sistema criado por Dirceu e Delúbio; e ele é extremamente gentil com quem é acusado de contribuir para esse sistema.
Gustavo Fruet (PSDB) – O “Famoso ‘Quem’” desta Comissão permanecerá com o posto durante o tempo que resta de investigações e após. Ele é ruim e sofre de um mal que abala a quase todos da Comissão: não investiga; discursa.
Denise Frossard (PPS) – ela é de fato uma pessoa sensata. Eu gosto dela. Mas ela esqueceu que ela é juíza “aposentada”, e ela não está ali para julgar ninguém, por mais culpado que seja, como fez com Delúbio. Ela deve estar saudosa de sua antiga profissão...

Mas o Oscar vai para Roberto Jefferson. Seu discurso, por mais mentiroso que possa ser, é firme e consistente. Sua riqueza em detalhes mostra sua habilidade em “viajar” na sua historinha tornando-a o mais verídica possível para os ouvintes. Sua equipe de roteiristas está de parabéns, assim como o está sua equipe de maquiagem. A trilha sonora utilizada também foi de muito bom gosto. Enfim, trabalho impecável.
Mas o espetáculo continua...

2 comentários:

BJ no DF disse...

haahhaha! mt bom.

Jorge disse...

Diogo, vale um post sobre a "queda" da DASLU, a Carta Capital desta semana esta ótima estampa bem o cinismo de uma elite predatória que insiste em atrasar o Brasil, e pior, posando de ala desenvolvimentista.
Mas como sempre, as elites reunidas de São Paulo - sob a sigla de PSDB - fizeram um raivoso protesto contra as "ações" da polícia federal. Realmente primeiro uma modesta cervejaria(Schink?) - sonegadora de meia dúzia de trocados - e depois uma lojinha de bijuteria, como diria o principe FHC, assim não pode, assim não dá...