quarta-feira, 6 de julho de 2005

Jorge disse o seguinte...
A idéia é abrir um canal de discussão e debate de idéias aqui dentro. A gente boceja, mas pensa, também. Pois, segue abaixo o que Jorge disse.
"Infelizmente, o que há no Brasil é uma ditadura aristocrática da grande imprensa. Ela pode e deve fiscalizar a sociedade civil e o Estado, mas quem a fiscaliza? Ou iremos acreditar que os donos desses orgãos não tem nenhum interesse pessoal que não o bem público? Quando qualquer orgão ou indivíduo critica a imprensa, vem logo a CHANTAGEM do cessearmento da liberdade de imprensa. É um desrespeito o que a revista VEJA faz, transformando denúncias e especulações em fatos, e procurando meia dúzias de intelectuais reacionários para legitima-la. Quem viu as últimas capas das principais revistas semanais brasileiras, percebeu os esforço homérico em se associar - custe o que custar - o presidente da República à toda essa crise, inclusive de dizendo haver uma blindagem de proteção por parte da base, da oposição (pasmem!) e da imprensa (pasmem de novo). Que imprensa? Isso é chamar o leitor de idiota.Quando eu vejo Boris Casoy apresentar um telejornal no qual ele pago (cerca de R$400 mil)por Edir Macedo, o maior estelionatário desse país, querer que eu acredite na sua honestidade jornalística dizer 'isso é uma vergonha', eu repito, 'de fato, o Sr. é uma vergonha' ".

Um comentário:

Jorge disse...

Depois dizem que eu implico com a revista VEJA, dá uma olhada na capa de próxima semana: "Ele Sabia?", em letras garrafais, com o presidente - pela enésima vez nas últimas semanas - na capa.
Porra, assumi logo que quer o impechemant, faz como nosso ilustrissimo ex-presidente FHC que sugeriu ao Lula que desistisse da reeleição.Pra deixar que o caminho livre pra ele? Isso é democracia? Não "deixar" que o presidente se submeta ao julgamento, ainda que manipulável, da população?